Eficiência energética e a crise brasileira

A discussão sobre eficiência energética é bastante novo no Brasil devido ao fato de o país ter produzido historicamente mais energia do que consumia. Contudo, a falta de chuvas vem afetando a maior fonte de energia elétrica do nosso país, as hidrelétricas, e medidas de eficiência começaram a ser tomadas e o desenvolvimento das energias renováveis vem dando apoio a fim de manter o fornecimento. Todavia, à medida que se toma decisões para melhorar a oferta de energia, a demanda também vem aumentando e pouco se tem feito para incentivar o uso consciente da energia na sociedade.

Nos últimos anos, o aumento do custo de energia vem sendo esse incentivo e a população tem tomado medidas para diminuir o custo diante da crise econômica enfrentada. Contudo, como toda crise, essa fase irá passar e o consumo tenderá a crescer com a economia sendo reativada.

Então, o Brasil se vê hoje na seguinte situação: É preciso encontrar alternativas para manter o fornecimento energético do país, já que não há mais espaço para hidrelétricas; As energias renováveis, mesmo em crescimento, andam a passos lentos e não conseguirá suprir tamanha demanda; O desperdício de energia é bastante grande no país, dados do fim de 2015 mostram que apenas 67% da produção de energia é entregue para consumo, sendo todo o resto perdida durante a longa transmissão.

Diante desse quadro, é necessário implantar a eficiência energética principalmente porque nos próximos anos o custo de geração de energia não irá diminuir e a crise energética no Brasil devido à falta de ordenação e planejamento do setor vem se arrastando.

O Brasil deve aproveitar esse momento para reestruturar o setor energético com bases mais modernas e preparar o país para o futuro. Empresas já começaram a investir na prestação de serviços de consultoria na área de eficiência energética e têm tido sucesso.

#consultoria

Posts Recentes