Democratização do acesso à energia solar no Brasil

Você sabia que nem toda a população tem acesso a energia elétrica?

Parece uma pergunta sem sentido em um século no qual a tecnologia está cada vez mais presente nas nossas vidas. Contudo, boa parte da população brasileira ainda não possui esse mínimo direito atendido. Neste artigo, será discutida como a democratização da energia solar pode se tornar uma maneira de levar energia a uma parte maior da população, além dos fatores que podem facilitar e implicar nessa popularização.


Falta de conhecimento sobre energia solar e como isso impacta negativamente?


O Brasil possui uma das maiores fontes de energia renovável do mundo, o sol. No início, quem possuía energia limpa eram as pessoas preocupadas com a emissão de poluentes, essa energia com a sua popularização, tornou-se também uma forma de investimento. Contudo, não são todas as pessoas que conhecem essa tecnologia e a falta de conhecimento sobre o assunto impede as pessoas de apostarem nessa fonte renovável.


Dúvidas, como “É um investimento seguro?”, “E se estiver em um dia de chuva, continuarei com energia?”, "É possível armazenar? Caso seja, posso vender?, indicam que há um déficit de conhecimento da população e é necessário que as pessoas entendam como a energia solar realmente funciona.


Para isso, vamos falar um pouco sobre os mitos e verdades dessa tecnologia, para que a população saiba a grande oportunidade que podem ter, tanto para ajudar com o meio ambiente quanto para diminuir a conta de energia residencial ou de estabelecimentos.


Mitos e Verdades dessa tecnologia:


1. Energia solar só funciona em locais que tem sol durante o ano todo?

Mito, os painéis fotovoltaicos podem ser instalados desde que seja em locais onde possua sol. O único ponto negativo é que será produzida menos energia.


2. A Energia solar é apenas para a população elitizada?

Mito, qualquer pessoa pode ter interesse e investir nessa energia.


3. Os painéis solares por serem de vidro são fracos e duram pouco tempo?

Mito, os painéis apesar de serem de vidro são resistentes e possuem garantias que podem chegar a 25 anos.


4. Os painéis solares são capazes de diminuir a temperatura dos telhados e dos ambientes?

Verdade, quando os painéis são instalados eles fornecem sombra ao telhado, assim, a temperatura dele diminui, consequentemente, a temperatura de outros ambientes também diminui. Com isso, a taxa de economia aumenta, pois, os moradores das residências passarão a utilizar menos aparelhos de ventilação e de climatização.


5. Se eu colocar painel solar terei minha conta de energia “zerada”?

Mito, atualmente o máximo que pode ser reduzido de uma conta é 95%. Uma vez que, algumas distribuidoras de energia ainda cobram uma taxa de iluminação pública e/ ou para manter o usuário conectado à rede.


Microgeração: O que é? Como ter?


Atualmente a energia elétrica no Brasil vem principalmente das hidrelétricas, segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). Porém, há perspectivas de crescimento para a energia solar por meio dos microgeradores. A Microgeração de Energia Distribuída é determinada, como uma central que é capaz de gerar energia elétrica com potência menor ou igual de 75 kW, utilizando alguma fonte de energia renovável, conforme a regulamentação n° 482/12 da ANEEL. No Brasil, a microgeração ainda é um conceito novo, mas vem ganhando popularidade por seu crescimento exponencial. De todos os sistemas fotovoltaicos instalados no país, cerca de 73% são do tipo residencial, como apresenta o gráfico a seguir:



Além disso, existem previsões realizadas pela ANEEL em 2017, informando que até 2024 por meio da microgeração o número de consumidores estará em cerca de 800 mil e essa projeção é apenas para residências. Já para pontos comerciais, pode ser observado no gráfico a seguir:







Uma maneira de ser mais um usuário de energia fotovoltaica no sistema de microgeração é através de financiamentos, e para ajudar você a escolher o melhor, trouxemos os 5 mais bem avaliados e com as atuais melhores condições:




Para além dos benefícios ambientais:


Projetos fotovoltaicos em suas propriedades não acarreta somente a redução da conta de energia e a diminuição dos níveis de emissão de poluentes, como também acarreta a valorização do imóvel, seja ele para uma venda ou locação. Ademais, em 2020, entrou em vigor o Convênio ICMS 16/2015, que determina incentivos fiscais para geradores de energia solar sobre o valor do ICMS, sigla para contribuintes que possuem microgeradores podem ser isentos dessa taxa. Outros incentivos são que os contribuintes podem ter descontos no IPTU do imóvel, isenção de PIS/COFINS em relação à energia gerada através da Lei n.º 13.169/2015.


Como podemos ver, no decorrer do artigo, a democratização da energia solar no Brasil não é uma realidade efetivada. Porém, ela possui muitos incentivos e um crescimento exponencial. Dessa forma, com o aumento da sua popularização e acessibilidade será cada vez mais viável fornecer energia elétrica para todo o território nacional. Nós, da RETEC jr, trabalhamos com sistemas de energia solar fotovoltaica e outras soluções energéticas que permitem o uso consciente da energia. Para solicitar um orçamento de energia solar, clique aqui.






Posts Recentes