ENERGIAS RENOVÁVEIS: O FUTURO CHEGOU!

Desde os primórdios da humanidade, o ser humano tem usado e abusado da natureza, seja para sobreviver, construir, conquistar. Mas para conseguir tais façanhas ele precisa de algo imprescindível: ENERGIA, que deriva do grego "ergos" cujo significado original é trabalho.

Com o passar dos anos, com as revoluções industriais, o advento da máquina a vapor de carvão e dos motores à explosão à base de combustíveis derivados do petróleo, a preocupação com o meio ambiente devido ao aumento do efeito estufa e da destruição da camada de ozônio se tornou algo cada vez mais íntimo na consciência da população, e com isso veio o desenvolvimento de fontes de energias mais limpas, ou como são mais comumente denominadas, FONTES DE ENERGIAS RENOVÁVEIS.Desde os primórdios da humanidade, o ser humano tem usado e abusado da natureza, seja para sobreviver, construir, conquistar. Mas para conseguir tais façanhas ele precisa de algo imprescindível: ENERGIA, que deriva do grego "ergos" cujo significado original é trabalho.Com o passar dos anos, com as revoluções industriais, o advento da máquina a vapor de carvão e dos motores à explosão à base de combustíveis derivados do petróleo, a preocupação com o meio ambiente devido ao aumento do efeito estufa e da destruição da camada de ozônio se tornou algo cada vez mais íntimo na consciência da população, e com isso veio o desenvolvimento de fontes de energias mais limpas, ou como são mais comumente denominadas, FONTES DE ENERGIAS RENOVÁVEIS.


Mas o que são fontes de energias renováveis?

Fontes de energias renováveis são, ao contrário do petróleo e carvão mineral, fontes de energia provenientes de recursos naturais que se renovam em um curto período de tempo, daí o nome renovável, sendo também sustentáveis, capazes de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações.

São exemplos de energias renováveis: vento (energia eólica), biomassa, sol (energia solar fotovoltaica e energia solar térmica), ondas (energia maremotriz) e calor da Terra (energia geotérmica).

Vamos agora, rapidamente, conceituar cada fonte:


Desde os primórdios da humanidade, o ser humano tem usado e abusado da natureza, seja para sobreviver, construir, conquistar. Mas para conseguir tais façanhas ele precisa de algo imprescindível: ENERGIA, que deriva do grego "ergos" cujo significado original é trabalho.

Com o passar dos anos, com as revoluções industriais, o advento da máquina a vapor de carvão e dos motores à explosão à base de combustíveis derivados do petróleo, a preocupação com o meio ambiente devido ao aumento do efeito estufa e da destruição da camada de ozônio se tornou algo cada vez mais íntimo na consciência da população, e com isso veio o desenvolvimento de fontes de energias mais limpas, ou como são mais comumente denominadas, FONTES DE ENERGIAS RENOVÁVEIS.

Mas o que são fontes de energias renováveis?

Fontes de energias renováveis são, ao contrário do petróleo e carvão mineral, fontes de energia provenientes de recursos naturais que se renovam em um curto período de tempo, daí o nome renovável, sendo também sustentáveis, capazes de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações.

São exemplos de energias renováveis: vento (energia eólica), biomassa, sol (energia solar fotovoltaica e energia solar térmica), ondas (energia maremotriz) e calor da Terra (energia geotérmica).

Vamos agora, rapidamente, conceituar cada fonte:

Eólica:


Utilização da energia dos ventos para conversão de sua energia cinética em energia elétrica através de aerogeradores, tendo seus maiores produtores o Rio Grande do Norte com 2.243 MW de capacidade instalada da fonte, seguido por Ceará (1.233 MW), Rio Grande do Sul (1.300 MW) e Bahia (959 MW).



Biomassa:


Energia gerada por meio da decomposição de materiais orgânicos (esterco, restos de alimentos, resíduos agrícolas que produzem o gás metano, utilizado para a geração de energia). Para fazê-la são utilizados materiais como biomassa arborícola, sobra de serragem, vegetais e frutas, bagaço de cana e alguns tipos de esgotos. Ela é transformada em energia por meio dos processos de combustão, gaseificação, fermentação ou na produção de substâncias líquidas, com destaque para os biocombustíveis, sendo o Brasil o 3° maior produtor do mundo, perdendo apenas para Alemanha e Estados Unidos.


Energia Solar Fotovoltaica:


Energia gerada a partir da luz solar com a utilização de paineis solares fotovoltaicos que incide sobre a mesma, gerando movimento dos elétrons do material semicondutor dos paineis. Há produção de energia mesmo em dias nublados ou chuvosos, sendo uma das fontes que mais crescem no Brasil, sobretudo no nordeste.




Energia Solar Térmica:


Energia gerada a partir da captação da radiação solar com o auxílio de coletores solares, convertendo essa radiação em energia térmica, aumentando a temperatura do fluido (agua, por exemplo) que escoa através do sistema. Em países muito frios, como os da Europa, a utilização deste tipo de energia representa uma economia significativa àquela equivalente ao uso de eletricidade para aquecimento.


Energia Maremotriz:


As ondas do mar possuem energia cinética devido ao movimento da água e energia potencial devido à sua altura. Energia elétrica pode ser obtida se for utilizado o movimento oscilatório das ondas. O aproveitamento é feito nos dois sentidos: na maré alta a água enche o reservatório, passando através da turbina, e produzindo energia elétrica, na maré baixa a água esvazia o reservatório, passando novamente através da turbina, agora em sentido contrário ao do enchimento, e produzindo energia elétrica.

Energia Geotérmica:


Energia gerada através de uma turbina movida a vapor de agua, que é produzido pelo aquecimento do interior da terra. Este potencial é usado para produção de energia elétrica, utilizando centrais de turbinas a vapor e como fonte de calor em estufas ou bombas de calor para aquecimento ou arrefecimento de edifícios.


Em 10 anos, a potência instalada de energias renováveis no Brasil subiu de 6.524 MW para 22.158MW, um avanço bastante considerável, mas pequeno em relação à outros países, como a China, que subiu de 6500MW para 198.518 MW no mesmo período.


Posts Recentes